A Rota do Lagarto é um passeio turístico que corta a região mais bonita do Espírito Santo. Começa no Km 90 da BR 262 no Restaurante Peterle, e segue por 8 km até a rodovia ES 164. É de se admirar como é possível num trajeto tão curto caberem tantas belezas.

Logo no comecinho fica a entrada da Pousada Peterle, seus chalés são feitos com toras de madeira, com um ar bruto por fora, e por dentro romantismo em cada detalhe, a pousada é uma das mais celebradas de Pedra Azul. Continuando pela rota, que é toda pavimentada, um pouco mais adiante, o visitante tem a sensação de entrar em um túnel de árvores, a escuridão e o frio são instantâneos. No final dessa curva fica a entrada da Pousada Pedra Azul.

 

 

Bosque na Rota do Lagarto
Depois de uma segunda curva num morrinho o turista dá de cara com a Pedra Azul, aquele maciço colossal na sua frente parecendo uma onda gigante de pedra. Insignificante, é assim que você se sente. A área de reserva em volta da pedra manteve preservado um cinturão verde, ainda hoje alguns moradores criam gado, especialmente para consumo próprio e venda de pequenas quantidades de leite e seus derivados nas casinhas de agroturismo. A entrada do Parque Estadual de Pedra Azul fica logo ali, tem um amplo estacionamento e uma loja com produtos da região, esse estabelecimento possui telhado de grama, o que chama a atenção de muitos.

 

Loja na Rota do Lagarto

 

Depois de admirar essa magnífica criação da natureza, o turista que seguir mais passará diante da Pousada Tre Fiori. Impossível não reparar na charmosa capelinha que existe na propriedade. Outra coisa que chama a atenção são as hortênsias que ficam às margens da estradinha. A Pousada Tre Fiori é uma das mais disputadas em toda Pedra Azul, e não é a toa. Seu café da manhã é inesquecível, e a dona da Pousada, Ana Júlia, trata os turistas como a família real. Outra visão bucólica são as casinhas construídas pelos imigrantes italianos, que ali vivem até hoje.

 

Casinhas dos imigrantes na Rota do Lagarto

 

Já no finalzinho da Rota do Lagarto, alguns metros à frente pela ES 164, o visitante provavelmente já com fome, encontra o Restaurante Alecrim. Aberto há pouco tempo por um jovem casal de empreendedores, instalado em uma simpática casinha colonial pintada com cores vibrantes, tem sido um sucesso desde o primeiro dia. Seus pratos artesanais preparados com ingredientes fresquinhos são um convite ao pecado da gula. Não fique com a consciência pesada, esbanje, afinal, é para isso que àquelas horas na academia servem.

 

Restaurante Alecrim

 

Um passeio assim é a escolha perfeita para um domingo de manhã, para quem mora em Vitória é possível ir e voltar no mesmo dia sem muito cansaço. É bom também sair do apartamento e ficar num lugar aberto, mudar os ares um pouco, nossa mente precisa dessas coisas.